Eu penso (também) assim:

Desejaremos, um dia, o que vivemos: realidade fugaz dos sentimentos,
cheios de paz, de gozo e amor insano!



2 de novembro de 2009

O pensamento parece uma coisa à toa...!!


- .....
- mããããeeeee, tu taí ainda?
- to aqui.... to pensando...
- humm... pensando em 'que' ou em 'quem'...?
- não te interessa, se eu quisesse falar, não pensava ...
- que malcriação é essa já???
- Hum, olha quem fala
- sou tua filha, pode falar... não te gosto triste
- quem disse que eu to triste??
- sei que tá... tá pensativa...
- não to triste, mas tb não posso falar...rsrs
- Hum, fala logo, quem sabe eu resolvo
- sei que não resolve... dessa vez, não!
- vai falar ou não?
- claro que não...
- fala mããããããeeee
- recebeu a foto?
- não muda de conversa
- rsrsrsrs

Assim é a minha filha, querendo saber de tudo, da minha vida, dos meus pensamentos, querendo adivinhar. Ainda bem, que na maioria das vezes, ela erra. Ainda bem!

No fundo, as respostas estão todas dentro da gente.
Voando no pensamento; enraizadas na consciência.
Um diálogo ininterrupto, mágico e, sobretudo, íntimo.
Praticá-las vez ou outra é difícil, contudo é um bálsamo ao menos sabê-las.
Vou parar de pensar em você pra prestar atenção no trânsito!

4 comentários:

Miguel S. G. Chammas disse...

´[E minha amiga. Assim é que eu gosto...Escrevendo livre, leve e solta, como se um pequeo pensamento fora.
Que bom te ver regando as letras do jardim!

Soninha disse...

Olá, Crys, amada amiga!

Não são só as mães que se preocupam com os filhos...Felizmente, os filhos também se preocupam com os pais...
Quando parece bisbilhotice, na verdade, é aquela preocupação conosco e desejo que estejamos bem.
São sintomas de amor, sabia?
Mas,posso compreender, também, quando ficamos intorspectivas, a pensar em zilhões de coisas ao mesmo tempo, querendo resolver todas, ou, nenhuma...
Sabe, o bom é que você está escrevendo novamente, aqui, neste jardim que é só seu.
Excelente semana.
Muita paz! beijossssssss

Paulo R. Diesel disse...

Falar, abrir o coração sempre é bom

Beijo Cris

Cecília disse...

Ahaha...
Engraçado relação de mãe e filha (os), minha mãe é assim como você, pergunto e ela foge pela tangente...

Adoro ler você!

Beijosssss